A Fuvest, responsável pelo exame de entrada na USP, uma das mais importantes universidades públicas brasileiras (e do mundo), já divulgou as obras literárias que vão compor o exame até 2029. A lista, para o próximo ano, ainda se mantém com a tradição canônica e predominância de clássicos de nossa literatura. Contudo, o que chamou a atenção e debate foram as obras que irão compor o triênio seguinte (2026-2027-2028). Na seleção, serão apenas obras de escritoras, tanto nacionais quanto de outros países, incluindo as literaturas africanas de língua portuguesa. Confira abaixo todas as obras de 2025 até 2029 e já comece a se preparar!

Muita atenção para quem está chegando na vida de vestibulando por agora! Quando nos referimos ao Vestibular Fuvest 2025, ele ocorre no ano anterior. Logo, a lista de 2025 refere-se às obras que serão aplicadas na prova que ocorre em 2024.

2025

  • Marília de Dirceu – Tomás Antônio Gonzaga
  • Quincas Borba – Machado de Assis
  • Os ratos – Dyonélio Machado
  • Alguma poesia – Carlos Drummond de Andrade
  • A Ilustre Casa de Ramires – Eça de Queirós
  • Nós matamos o cão tinhoso! – Luís Bernardo Honwana
  • Água Funda – Ruth Guimarães
  • Romanceiro da Inconfidência – Cecília Meireles
  • Dois irmãos – Milton Hatoum

2026

  • Opúsculo Humanitário (1853) – Nísia Floresta
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida
  • Caminho de pedras (1937) – Rachel de Queiroz
  • O Cristo Cigano (1961) – Sophia de Mello Breyner Andresen
  • As meninas (1973) – Lygia Fagundes Telles
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida

2027

  • Opúsculo Humanitário (1853) – Nísia Floresta
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida
  • Caminho de pedras (1937) – Rachel de Queiroz
  • A paixão segundo G. H. (1964) – Clarice Lispector
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida

2028

  • Conselhos à minha filha (1842) – Nísia Floresta
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália
  • Memórias de Martha (1899) – Julia Lopes de Almeida
  • João Miguel (1932) – Rachel de Queiroz
  • A paixão segundo G. H. (1964) – Clarice Lispector
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen
  • Balada de amor ao vento (1990) – Paulina Chiziane
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida

2029

  • Conselhos à minha filha (1842) – Nísia Floresta
  • Nebulosas (1872) – Narcisa Amália
  • D. Casmurro (1899) – Machado de Assis
  • João Miguel (1932) – Rachel de Queiroz
  • Nós matamos o cão tinhoso! (1964) – Luís Bernardo Honwana
  • Geografia (1967) – Sophia de Mello Breyner Andresen
  • Incidente em Antares (1970) – Érico Veríssimo
  • Canção para ninar menino grande (2018) – Conceição Evaristo
  • A visão das plantas (2019) – Djaimilia Pereira de Almeida

Instituto Dering

Instituto Dering é um espaço que traz formas de aprender e dialogar com os conhecimentos de diversas formas. Em meio à forma como todos e todas viveram, vivenciaram e vivem a educação, o Instituto Dering se coloca como uma forma dinâmica de pensar a educação. Pensando nessas diversas realidades, é que oferecemos cursos, eventos, palestras, consultorias e formação na área educacional, com foco nas humanidades, linguagens e artes. Pela abrangência dos nossos cursos e serviços, eles são direcionados tanto para estudantes (em qualquer nível da educação) até profissionais e instituição na área da educação.

CONHEÇA OS CURSOS DE NOSSO INSTITUTO

FAÇA NOSSA MENTORIA INDIVIDUALIZADA

Notícias