A nova Lei da Parentalidade Positiva e Direito ao Brincar, lei nº 14.826, de 20 de março de 2024, é uma conquista importante para o desenvolvimento saudável das crianças. Ela busca promover práticas educativas baseadas no respeito e na não violência, criando um ambiente familiar mais acolhedor e seguro. Além disso, a lei ainda garante que todas as crianças tenham acesso a atividades lúdicas essenciais para seu crescimento físico, mental e emocional. Ao estabelecer estratégias de prevenção à violência, a lei busca fortalecer relações familiares e sociais mais saudáveis, contribuindo para um futuro melhor para nossas crianças.

Proteção e Desenvolvimento Infantil: Lei em Destaque!

A Lei da Parentalidade Positiva e Direito ao Brincar destaca a importância crucial de um ambiente familiar acolhedor e não violento para o desenvolvimento integral das crianças. Priorizando o direito ao brincar como parte essencial do crescimento, a lei enfatiza a necessidade de oferecer às crianças um ambiente seguro e propício para explorar sua criatividade e imaginação. Ao adotar medidas de prevenção à violência infantil, a lei visa fortalecer laços familiares e sociais positivos, garantindo um futuro mais seguro e saudável para nossas crianças.

Comunicação Não Violenta e Lei da Parentalidade Positiva

Essa lei está diretamente relacionada aos princípios da Comunicação Não Violenta (CNV), pois ambas enfatizam a importância do respeito, do acolhimento e da não violência nas relações interpessoais. Enquanto a lei busca promover um ambiente familiar e social saudável para o desenvolvimento das crianças, a CNV propõe uma abordagem comunicativa baseada na empatia, na escuta ativa e na expressão honesta de sentimentos e necessidades, visando construir conexões mais profundas e harmoniosas entre as pessoas.

A implementação da parentalidade positiva e do direito ao brincar conforme previsto na lei pode ser potencializada quando aliada aos princípios e práticas da Comunicação Não Violenta, promovendo relações mais respeitosas, empáticas e construtivas no ambiente familiar e social.

A Importância da Comunicação Não Violenta

Incorporar a Comunicação Não Violenta (CNV) em sua prática é uma necessidade essencial. Ao reconhecer e expressar sentimentos e necessidades de forma clara e respeitosa, os profissionais podem evitar conflitos desnecessários e cultivar um ambiente colaborativo e altamente produtivo. A CNV é a chave para construir relações saudáveis, promovendo a compreensão mútua e a eficácia na comunicação em todas as esferas profissionais. Convidamos vocês a conhecerem nosso curso!

O curso “Comunicação Não Violenta (CNV)” tem como objetivo explicar sobre o assunto e apresentar estratégias para melhorar as relações interpessoais.

O curso é EaD assíncrono, ou seja, com aulas gravadas e material de apoio, o que permite maior flexibilidade e liberdade para todos que desejarem se aperfeiçoar.

A estrutura do curso Comunicação Não Violenta (CNV) contém vídeo-aula, material de leitura e atividades.

Curso: Comunicação Não Violenta (CNV)
Formato: EaD
Valor: 29,90 (Pagamento via Pix ou Cartão)
Carga Horária: 20h (com emissão de certificado)

FAÇA SUA INSCRIÇÃO PELO NOSSO FORMS

FAÇA SUA INSCRIÇÃO VIA WHATSAPP

Notícias